Projetos & Equipas

CERES ---

Conectividade de Ecossistemas Florestais e Ribeirinhos no Espaço SUDOE

As paisagens do Sudoeste Europeu (SUDOE) são compostas por um mosaico de ecossistemas seminaturais, agrícolas e florestais, interligados. A atividade humana fragmentou estas paisagens, o que pode afetar a biodiversidade em diferentes escalas: dentro de uma floresta, por exemplo, mas também entre várias florestas ou ao longo de um rio. Esta fragmentação pode impedir a circulação de espécies entre espaços naturais e afeta as próprias áreas naturais, reduzindo sua qualidade ecológica e funcional. Para satisfazer necessidades vitais e dar resposta às alterações globais, as espécies vegetais e animais devem dispor de habitats naturais de qualidade e interligados.

 

Objetivos

– Melhorar a conectividade dos ecossistemas florestais e ribeirinhos e desenvolver modelos preditivos relacionando tipos de vegetação com biodiversidade, serviços do ecossistema e ações de gestão.
– Criar uma rede de especialistas, composta por investigadores e gestores florestais de áreas naturais, no espaço SUDOE.
– Elaborar um documento relativo ao estado da arte dos diferentes trabalhos realizados sobre a caracterização de hotspots de biodiversidade, integridade ecológica, conectores ecológicos (rede verde e azul) e pontos negros.
– Realizar ações de intervenção, gestão e consciencialização locais, com base nos resultados obtidos nos casos de estudo, a fim de melhorar a qualidade dos ecossistemas envolvidos e/ou a conectividade ecológica.
– Criar manuais de recomendações ou diretrizes de gestão destinadas aos diferentes atores envolvidos na gestão dos ecossistemas florestais e ribeirinhos.

 

Equipa

Liderada pela Geie Forespir (França), engloba vários parceiros. Portugal está representado pelo ISA – Instituto Superior de Agronomia e pelo parceiro associado ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

 

Mais informação sobre o projeto CERES