Anterior Próximo

Biodiversidade

O que é o The Living Planet Index - LPI?

O The Living Planet Index é um indicador de condição da biodiversidade global, baseado nas tendências populacionais de espécies de vertebrados de habitats terrestres, aquáticos e marinhos.

Também conhecido pela sigla LPI, o The Living Planet Index segue mais de 21 mil populações de 4773 espécies de mamíferos, aves, peixes, répteis e anfíbios em todo o mundo, registando a tendência de alteração nessas populações.

O The Living Planet – LPI não é um censo de todas as espécies existentes, mas sim uma avaliação da percentagem média de alteração na dimensão de algumas populações monitorizadas. Os resultados são publicados a cada dois anos no WWF’s Living Planet Report (LPR).

Os resultados do LPR de 2020 mostram que entre 1970 e 2016, a abundância média das populações globais das espécies monitorizadas diminuiu 68%.

Este índice começou a ser desenvolvido em 1997, pela organização não governamental WWF – World Wildlife Fund, em colaboração com o Centro Mundial de Monitoração da Conservação do Programa Ambiental da ONU (UNEP-WCMC). Foi publicado pela primeira vez em 1998. Desde 2006, a Sociedade Zoológica de Londres (ZSL) gere o The Living Planet ou LPI em conjunto com o WWF.

Embora sujeito a algumas críticas, por não representar todas as espécies e ser uma medida da variação do tamanho das populações de espécies, o The Living Planet Index foi adotado pela Convenção Sobre Diversidade Biológica (CBD) como indicador do progresso das metas de biodiversidade de Aichi para 2020.

Anterior Próximo